Livro - Anjo Mecânico, por Cassandra Clare

-
 
Título: Anjo Mecânico - Peças Infernais
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 392 
Ano: 2012
Intenso, crítico, apaixonante. Tudo que você quer em um livro, você encontra aqui. 



Tessa Gray foi sequestrada por causa de um não-descoberto poder mágico que possuía. Tessa era uma garota que nunca soube da existência do Submundo ou de Caçadores de Sombras e afins, mas acaba se envolvendo quando criaturas de lá a torturam, experimentando sua capacidade de se transformar em pessoas tocando objetos pessoais delas. Quando é salva por um Caçador de Sombras, as coisas só pioram, caminhando para um mundo totalmente novo e para uma guerra mortal. 

Logo ao início os personagens são bem apresentados com o pontapé inicial da história. A partir do prólogo você já entende a personalidade marcante de William Herondale e o companheirismo com o parabatai, James Castairs, o que facilita a entrada do leitor ao mundo de Anjo Mecânico. Aos poucos, a trama é apresentada e tudo que sobra é a curiosidade para ver como se desenvolve.

O livro se passa na época de 1800, mas parece que não foi problema para a escritora; aliás, a mesma aproveitou poesias antigas, pensamentos e vestimentos das épocas, dando um complexo cultural para quem apreciasse a obra. Um dos pontos altos foi os pequenos quotes no início de cada capitulo.

Como a ideia nasceu mostrando esse mundo antes dos Instrumentos Mortais, todos nós já sabíamos do que se tratava mais ou menos aquilo tudo, mas Cassandra conseguiu colocar um contexto tão ousado, surpreendente, que eu arrisco dizer que esta trilogia foi melhor que a série toda. Quando você acreditava que o problema era uma pessoa, era outra. Quando você acreditava em alguém, não deveria - e vice versa. Foi um jogo maravilhoso que a escritora fez com os leitores, desenvolvendo a história de uma forma deliciosa.

Há muitas cenas de ação e drama, o que eu não posso dizer se é um problema ou não. Mas a intensidade da coisa é grande. Você se sente Tessa, você compreende Tessa e consegue até se apaixonar pela parte que ela não está presente, envolvendo-se com carinho pelos demais e importantes personagens. Ganhando um triângulo amoroso fortíssimo de bônus.

No geral, Instrumentos Mortais tem muito romance, drama, aventura, ação, poesia... É um pacote completo, que eu realmente indico para pessoas interessadas em adentrar em um mundo novo e uma história encantadora, que vale a pena contar para os netos mais tarde.

5 comentários:

  1. Li recentemente e amei kk Cassandra escreve muito bem!

    ruasazuis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Será que é legal mesmo? Não sou muito fã desse tema envolvendo vampiros, fantasmas, etc. Mas sou do tipo que AMA acrescentar itens na minha lista imagináris dos livros que já li, hehehe.
    Flor, eu te marquei em uma tag lá no blog chamada I Love my Blog, gostaria de participar?
    http://antigosdiarios.blogspot.com.br/2015/03/tag-i-love-my-blog.html
    Beeijo!

    ResponderExcluir
  3. Estou tão empolgado pra começar essa leitura, sério, estou muito ansioso pra conhecer a escrita da Cassandra Clare os livros dela me atrai de um jeito... Sem falar das capas, são realmente lindas.

    Beijos!
    www.escritonoar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gosta mais da parte dramática, artistica e tudo mais, vai de cara nas Peças. Instrumentos Mortais é bem mais atual, mas vale super a pena, ambos!

      Excluir